A fasam investe em você

Notícias

Dor no ombro, dor nos ouvidos, pode ter origem no sistema mastigatório?

  • Autor: Jordana Oficina
  • 11/07/2017
  • 04:14

Compartilhar!

dor orofacial

A resposta é positiva, segundo o professor Raulino Naves Borges, renomado pesquisador da área de dor orofacial. De acordo com Sociedade Brasileira para Estudo da Dor, 30% dos indivíduos são afetados durante algum momento da sua vida pela dor e, em 10 a 40% deles, tem duração superior a um dia. Não existem dados estatísticos oficiais sobre a dor no Brasil, mas a sua ocorrência tem aumentado substancialmente nos últimos anos.

A incidência da dor crônica no mundo oscila entre 7 e 40% da população e, como consequência, aproximadamente de 50 a 60% dos que sofrem dela ficam parcial ou totalmente incapacitados, de maneira transitória ou permanente, comprometendo de modo significativo a qualidade de vida.

Com base no grande número de pacientes com diagnóstico de dor relacionada ao processo mastigatório e dores de cabeça na região das têmporas, e atenta a seu papel social, a Fasam inicia em agosto, novo curso de extensão em Dor Orofacial, coordenado pelo professor Raulino Naves Borges, renomado especialista em Desordem Temporomadibular (DTM) e Dor Orofacial.

O público-alvo são cirurgiões dentistas ou alunos de odontologia que estejam fazendo os últimos períodos da graduação. Com etapas clínica, ambulatorial e teórica, o curso visa à capacitação do aluno, que é acompanhado por um professor dedicado, para  a realização de avaliação e tratamento de pacientes da comunidade, que são cadastrados pela Fasam. Segundo o professor Raulino, o curso de extensão foi planejado para ajudar o profissional a ir além de tratamentos paliativos com uso de placas ou desgastes nos dentes, por exemplo. “Nosso objetivo é capacitar o aluno para chegar à raiz da dor orofacial e identificar o melhor tratamento” resumiu.

 

Se interessou pelo curso? Clique no botão abaixo e participe do processo seletivo.

 
PROCESSO SELETIVO

Newsletter

Facebook